Diálogos Arquipélago

 

Em agosto de 2023 a Arquipélago Editorial comemora 17 anos de trajetória com o lançamento de uma programação cultural que conta com o apoio do Goethe-Institut. De agosto a outubro, o auditório do Goethe-Institut Porto Alegre será o ponto de encontro para um espaço de diálogo entre escritores de relevância nacional e seus leitores.


Os três eventos da programação são gratuitos e os participantes receberão certificado de participação. Haverá venda de livros durante os encontros e sessões de autógrafos ao final de cada bate-papo. 

 

Endereço: 

Rua 24 de Outubro, 112 - Independência - Porto Alegre/RS 

Estacionamento conveniado:

Posto Shell – Rede Vip 24hs (Rua 24 de Outubro n° 51, Moinhos de vento – Porto Alegre)

Estacionamento com convênio R$15,00 por 4hs (com carimbo do GI), adicional por hora a mais R$10,00.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

24 de agosto, quinta-feira, 19h

“A biblioteca no fim do túnel” com Rodrigo Casarin e mediação da jornalista Lu Thomé 

O jornalista Rodrigo Casarin lança em Porto Alegre seu livro de estreia, A biblioteca no fim do túnel. O volume reúne 55 crônicas sobre o universo literário, percorrendo uma extensa e variada biblioteca onde a literatura está próxima do cotidiano e da sociedade, entrelaçada às pequenas e grandes inquietações humanas e à imprescindível busca por prazer.
 

 

Sobre “A biblioteca no fim do túnel”:
Com a intimidade de quem dedica a vida a escrever sobre livros, o jornalista Rodrigo Casarin circula por uma extensa e variada biblioteca, conduzindo os leitores entre clássicos, contemporâneos, quadrinhos, leituras inesquecíveis, incômodas ou empacadas. Em crônicas que exploram dilemas corriqueiros da vida entre os livros, o autor narra com bom humor e sem rodeios suas próprias experiências como leitor: as numerosas tentativas para vencer “Cem anos de solidão”, a relação afetiva com o Menino Maluquinho, a busca por tesouros escondidos nos sebos, a simbologia de “Dom Quixote” em sua vida pessoal. Convocando nomes como Umberto Eco, Carolina Maria de Jesus, Clarice Lispector e Murilo Rubião, Casarin também projeta a partir dos livros um olhar sobre o mundo. A biblioteca no fim do túnel é uma conversa descontraída em que a literatura é inseparável do cotidiano, da sociedade, do tempo que nos falta, das manias de cada um, da mesa de bar, do futebol, das eternas inquietações humanas e da imprescindível busca por prazer.

 

Rodrigo Casarin é jornalista especialista em Jornalismo Literário. Desde 2015 é colunista do Página Cinco, um espaço do Uol dedicado aos livros. Em 2019, o trabalho com a Página Cinco se desdobrou em um podcast de entrevistas que conquistou o Prêmio IPL de incentivo à leitura na categoria Mídia. Ministra oficinas e media conversas entre escritores em eventos literários. É um dos autores da coletânea Livros Para Todos - Ensaios Sobre a Construção de um País de Leitores; (Nova Fronteira, org. Daniel Louzada). Foi colaborador literário em veículos como Valor Econômico, Aventuras na História, Carta Capital, Revista da Cultura, Revista Continente, Suplemento Literário Pernambuco, Jornal Rascunho e Cândido.

 

16 de setembro, sábado, 16h

“Lupi, Elis e a música de Porto Alegre” com Arthur de Faria e mediação do escritor Luiz Maurício Azevedo

O jornalista e músico Arthur de Faria faz uma retomada da história da música em Porto Alegre e de seus expoentes a partir dos livros “Porto Alegre: uma biografia musical”, “Elis: uma biografia musical” e “Lupicínio: uma biografia musical”.
 

Arthur de Faria é músico, arranjador e compositor. Doutor em Literatura Brasileira pela UFRGS com tese sobre Lupicínio Rodrigues, produziu 28 discos e dirigiu 12 espetáculos. Escreveu 52 trilhas para cinema e teatro em Porto Alegre, São Paulo e Buenos Aires. Lidera a Tum Toin Foin Banda de Câmara e integra os grupos transnacionais Música Menor e Surdomundo Imposible Orchestra (com uruguaios, brasileiros e argentinos). Lançou 20 álbuns, EPs e singles e tocou em meia dúzia de países. Ministra cursos sobre música popular brasileira no Brasil, Argentina e Uruguai. Trabalhou 23 anos em rádio e três em jornal. Publicou ensaios, artigos, fascículos e livros sobre música popular — entre eles, “Um século de música no Rio Grande do Sul”, “Elis: uma biografia musical”, “Porto Alegre: uma biografia musical”, e “Lupicínio:
uma biografia musical”.

 

28 de outubro, sábado, 16h (Evento cancelado. Nova data a confirmar)

“A pauta é uma arma de combate” com Fabiana Moraes e mediação da jornalista Thais Furtado

Uma discussão sobre a pauta, a coluna vertebral da notícia, que reflete e produz olhares sobre as coisas do mundo, situada em um contexto atravessado por hierarquias de gênero, raça, classe social e origem geográfica.


Fabiana Moraes é recifense, nascida no Alto José Bonifácio, mãe de Mateus e professora do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Pernambuco. É jornalista com mestrado em Comunicação e doutorado em Sociologia, ambos pela UFPE. Pesquisa mídia, imprensa, poder, raça, hierarquização social, imagem e arte. É vencedora de três prêmios Esso com as reportagens A vida mambembe (2007), Os sertões (2009) e O nascimento de Joicy (2011). Recebeu ainda o Prêmio Petrobras de Jornalismo, o Prêmio Imprensa Embratel e o Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo. Lançou seis livros: “Os sertões” (Cepe, 2010), “Nabuco em pretos e brancos” (Massangana, 2012), “No país do racismo institucional” (Ministério Público de Pernambuco, 2013), “O nascimento de Joicy” (Arquipélago, 2015) e “Jomard Muniz de Britto: professor em transe” (Cepe, 2017) e “A pauta é uma arma de combate” (Aquipélago 2022).

 

Sobre a loja

A Livraria Arquipélago é a loja oficial da Arquipélago Editorial na internet. Aqui você sempre encontra todos os nossos títulos, além de promoções exclusivas.

Social
Pague com
  • Pix
  • PagSeguro V2
  • PagSeguro V2
Selos
  • Site Seguro

Arquipélago Editorial Ltda. - CNPJ: 08.001.334/0001-91 © Todos os direitos reservados. 2023